Corpo Anímico

Alento, Fascículo II

Dando continuidade à obra Alento, no desenvolvimento de um dos seus seguintes fascículos, surge Corpo Anímico, no qual o coreógrafo Pedro Ramos, após uma experiência imersiva de 4 anos de investigação no contexto da floresta, e explorando o corpo enquanto “pedaço de natureza” ligado ao entorno, fazendo uso da respiração enquanto tema, pretende agora desenvolver uma dança anímica para um grupo de 8 intérpretes.

Estes procurarão abarcar coreograficamente o conceito de “Paradoxo” de diferentes formas. Corpo Anímico mergulha na anatomia experimental das pequenas e grandes sensações e percepções que reforçam a ligação com o elã vital que tudo permeia. O princípio de Eros, uma matriz unificadora que agrega a própria realidade, de sentido e significado.

Sinopse

Esta visão sobre a Floresta, não é o que a Floresta É.
É sim uma sensação de vasto e ínfimo, que se sente ao estar na sua presença e na sua pertença, no seu silêncio habitado. Nesse tempo parado, sente-se o espaço a torna-se ritmado pelo alento que permeia os fenómenos interiores e exteriores das presenças vivas que pontuam a imensidão.

Alento é o fio de atenção contínuo que percorre as diferentes circulações de ânimo, forma e estados que a vida atravessa – micro, macro e multidimensionalmente. Uma abstração poético-filosófica corporalizada no encadeamento de fluxos energéticos, expressos em movimento, respiração e som.

Datas

28, 29, 30 de Abril
1, 2, 5, 6, 7, 8, 9 de Maio

Centro de Interpretação de Monsanto, Lisboa

28 de Maio
Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão

Reservas
Ficha artística

Concepção artística e coreografia: Pedro Ramos / Interpretação: Pedro Ramos, Catarina Casqueiro, Hugo Marmelada, Inês Gomes, Lua Carreira, Tiago Coelho, Sara Belo, Sofia Portugal / Assistência artística: Sandra Rosado / Composição musical: Pedro Carneiro / Desenho de luz: Pedro Ramos / Assistência técnica e operação: Tânia Neto / Concepção de espaço cénico: Pedro Ramos / Construção dos objectos cénicos: Silveira Cabral / Figurinos: Pedro Ramos, Ana Magalhães / Comunicação e Design: Nádia Carmo / Acompanhamento e registo documental: David Cachopo (fotografia) e Luís Margalhau (vídeo) / Produção: Xana Lagusi, Ordem do O / Co-Produção: Cine-Teatro Avenida, Cine-Teatro de Gouveia, Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Apoios: Câmara Municipal de Lisboa, Fundação GDA, Trilhos Verdes, Junta de
Freguesia Avenidas / Apoio a residências artísticas: Trilhos Verdes, Junta de Freguesia de Avenidas Novas, Câmara Municipal de Lisboa, CIM – Centro de Interpretação de Monsanto / Consultores & Colaboradores: Teresa Simas, Álvaro Fonseca